Em clima de alegria, prefeito Dinha inaugura Eco Park Tanque do Coronel e afirma: “esse povo merece respeito e dignidade”

Em clima de alegria, prefeito Dinha inaugura Eco Park Tanque do Coronel e afirma: “esse povo merece respeito e dignidade”

- Em Destaque

REDAÇÃO REDE IMPRENSA / MARCOS CASTELLI

Em clima de festa e muita alegria o prefeito Diógenes Tolentino Oliveira, na noite desta quinta-feira (12/09), foi recepcionado pela população simõesfilhense, em especial a comunidade do Tanque do Coronel, na região do bairro CIA II, ocasião em que entregou as obras de requalificação que contam com “Eco Park e a Praça João Almeida Santos”. Ao lado da primeira-dama e deputada estadual Kátia Oliveira (MDB); do deputado federal Paulo Azi (DEM); vice-prefeito, Sid Serra; presidente da Câmara, Orlando de Amadeu, secretários municipais e vereadores, “Dinha” não escondeu o forte contentamento pela realização de um dos seus sonhos, além disso, foi aclamado pelo expressivo público que compareceu à solenidade.

A área de lazer, que também passa a ser vista como um ponto turístico, e que ainda de acordo com o prefeito, no próximo ano, obras serão avançadas, a exemplo da construção de um píer, atualmente conta com: escadaria, passeio, apara corpo, contenções, calçadão, espaço fitness com academia ao ar livre, parque infantil, paisagismo e arborização. Entre as ruas pavimentadas no Tanque do Coronel: Rua Gonçalves Dias, Rua Canário, Rua Vivenda dos Pássaros, Rua Beija-Flor e também nova iluminação.

Durante os primeiros minutos de sua exposição perante o público, o prefeito Dinha agradeceu a Deus e classificou o ato como “um momento lindo e extraordinário”, mas além de saudar as autoridades políticas, agradeceu especialmente os moradores do Tanque do Coronel, destacando no seu discurso que “há muitos anos, a comunidade sofreu com o descaso das autoridades que lhe antecederam”.

Eco Park Tanque do Coronel

“Agradeço especialmente a um povo que aos longos dos anos sofreu com o descaso, com a falta de urbanização, com o preconceito porque muitos falavam que não vinham no Tanque do Coronel por isso, ou por aquilo, sofreu com o descaso das autoridades que me antecederam”, declarou Dinha, prefeito.

Ele elevou o sentimento de pertencimento dos moradores da localidade. “Um povo querido, amado, um povo que me abraçou todos os dias que estávamos aqui acompanhando as obras, e eu tive a alegria de ser abraçado pela comunidade do Tanque do Coronel e do Cia II”, acrescentou.

Reafirmando declarações registradas pelos moradores durante o andamento das obras, como uma moradora que classificou as intervenções, como um “respeito e dignidade” para à comunidade, o prefeito Dinha, ainda durante pronunciamento, enfatizou que quando olhou para o Tanque do Coronel, visualizou o local com o olhar de respeito e disse: “esse povo merece respeito e dignidade”.

“Dignidade é olhar este Tanque que estava aí sem ninguém poder frequentar, mas fiquei feliz porque estive aqui e vi as crianças brincando no parque”, reafirmou o alcaide.

O nome da Praça, João Almeida dos Santos foi homenageado por Dinha. “Uma pessoa simples daqui da comunidade, uma homenagem justa e nós temos que respeitar aqueles que contribuíram. Sei que doí muito a ausência, mas o pai que é Deus sempre vai prover a ausência do pai daqui da terra”, disse em referência aos familiares do saudoso.

Na ocasião, ao lado de sua mãe, dona Edna, Tolentino reforçou seu compromisso com as obras que fazem parte do mega pacote de investimentos de R$ 58 milhões e que serão concluídas até o final do mandato como a requalificação do Mercado Municipal, Estádio Edgard Santos, Praça da Bíblia, Programa Meu Novo Lar, a ser lançado na próxima semana e Urbanização em diversos bairros do município, entre eles, o Engenho Novo.

De forma discreta ao mencionar seus opositores, Dinha elevou como sua grande marca o “trabalho”. “Não tenho nenhuma dificuldade de estar todos os dias 5h da manhã e trabalhando de domingo a domingo e se eles pensam que vou ficar descansando, pode ter certeza que vou bater ainda mais no gabinete do deputado Paulo Azi, pedindo recursos para fazer as obras que eles não fizeram há 20 anos”, concluiu.

Compartilhar: