Prefeito Dinha e deputada Kátia Oliveira acompanham velório e sepultamento da líder comunitária Gracinha Brito

Prefeito Dinha e deputada Kátia Oliveira acompanham velório e sepultamento da líder comunitária Gracinha Brito

- Em Destaque

Redação Rede Imprensa / Marcos Castelli

Na manhã desta sexta-feira (12/07), um clima de muita comoção marcou o velório e o sepultamento da voluntária social Maria das Graças Santos Brito, 56 anos, carinhosamente conhecida na comunidade São Conrado e todo município de Simões Filho como “dona Gracinha”. O prefeito Dinha Tolentino e a primeira-dama e deputada estadual, Kátia Oliveira, marcaram presença e prestaram solidariedade aos familiares e amigos. Diversas autoridades políticas também marcaram presença no ato fúnebre.

 

“Um momento triste, e que todos nós sabemos da alegria que Gracinha sempre trazia aonde quer que chegava, sempre contagiando as pessoas pela disposição e superação de sempre ajudar. Uma pessoa que doava tudo que tinha e que olhava para o próximo, então, hoje é um dia muito triste para a Pitanguinha e para todos aqueles que conheceram a nossa querida amiga Gracinha”, declarou em entrevista ao “Rede Imprensa”, o Gestor Municipal.

 

Durante cortejo, na saída do velório ao Cemitério São Miguel, o prefeito Dinha e a primeira-dama, Kátia Oliveira, se uniram aos familiares e amigos da saudosa Gracinha e de uma forma vista como bastante humana e solidária, foram de pé dentro do ônibus escolar que transportou pessoas da comunidade para o sepultamento. “Nossa amiga Gracinha deixa aqui o legado e exemplo de uma pessoa que superou os obstáculos e principalmente superou a questão social, física e todas as condições que muitas das vezes podem ser vistas como um impedimento para se alcançar alguma coisa, mas com sua alegria, nós podemos defini-la como uma mulher que tinha vários motivos para estar triste, mas era uma alegria em pessoa”, acrescentou Dinha Tolentino.

 

 

A deputada Kátia Oliveira externou seu sentimento pela perda irreparável de uma mulher guerreira e lutadora e que tinha como a sua maior prioridade o amor aos seus semelhantes. “Hoje é um dia muito triste, é uma perda irreparável, uma pessoa conhecida no São Conrado, na Pitanguinha, e em toda Simões Filho. Gracinha fez aquilo que Deus nos ensinou que é amar ao próximo. Hoje ao lado do meu esposo prefeito Dinha e famílias simõesfilhenses, nós estamos tristes pela perda e desejamos que Deus console os familiares, amigos, vizinhos e que muitas pessoas possam ver o exemplo e legado construídos por esta mulher que sem dúvida, foi uma referência”, declarou a legisladora.

“Ela tinha um grande sonho que era ver toda sua comunidade pavimentada e asfaltada e no dia em que iniciou as obras, ela estava lá muito emocionada. Ela não viu o fim das obras, mas viu o início da realização deste sonho e os filhos e netos vão poder pisar numa comunidade asfaltada e digna. Fica o exemplo de uma mulher guerreira e exemplo para todas nós e fica aqui o meu abraço e sentimento para a família e os amigos”, emendou Kátia Oliveira.

Após passar mal no último domingo, 07 de julho, Maria das Graças Santos Brito, popular, Dona Gracinha, 56 anos, deu entrada no Hospital do Subúrbio, na capital baiana e estava internada para fazer uma cirurgia, mas o seu quadro agravou e faleceu na tarde desta quinta-feira (11). Ela deixa 7 filhos e 14 netos.

Em entrevista, de acordo com o prefeito Dinha, “fica o compromisso de concluir as obras no São Conrado porque era um sonho de dona Gracinha, um bairro dotado de infraestrutura e com condição digna”. “Era somente isso que ela queria, mas dignidade e respeito para todos os moradores que ali residem”, pontuou.

 

Algumas personalidades políticas marcaram presenças no velório e sepultamento da líder comunitária. Presente no ato Fúnebre, o vereador Vel Silva, autor da indicação que homenageou a saudosa com a Medalha Noemia Meirelles Ramos, lamentou a grande perda. “Deus me usou para reconhecer uma pessoa que fazia um brilhante trabalho social com amor e fica o sentimento de perda, mas sabemos que ela fez sua missão aqui na terra, uma pessoa que deixa um legado muito importante e que todos nós possamos seguir o seu exemplo”, disse o parlamentar.

O vereador Cleiton Bolly Bolly destacou como um “momento muito triste pela perda de uma grande mulher que deixou o legado de amor ao próximo”. Segundo o vereador licenciado e secretário de Desenvolvimento Urbano, Genivaldo Lima, “o legado de Gracinha tanto na Pitanguinha como em toda Simões Filho foi enorme, uma mulher de exemplo que lutava pela sua comunidade e que sempre dizia que seu sonho era ver as obras no São Conrado”. “Não perdemos só uma mulher, mas uma mãe de família, uma avó e uma pessoa íntegra e de um coração enorme”.

Consternado, o vereador Everton Paim, em entrevista disse que toda comunidade fica muito sentida pela perda de uma grande liderança. “Estou sem palavras e espero que um dos seus filhos desenvolva o trabalho que ela fazia e que Jesus Cristo tome conta da família”.

 

Sob forte comoção de familiares e amigos, a líder comunitária foi sepultada por volta das 11h30. Um número bastante expressivo de pessoas marcou presença no sepultamento para prestar homenagens e dá o adeus a uma grande mulher que deixa a marca do “amor” como forma de inspiração.

Compartilhar: