Seguranças que amarraram e chicotearam jovem em supermercado têm prisão decretada

Seguranças que amarraram e chicotearam jovem em supermercado têm prisão decretada

- Em Policial

Os seguranças que apareceram em um vídeo chicoteando um jovem negro em um supermercado em São Paulo e divulgado nas redes sociais, tiveram a prisão temporária decretada pela juíza Tatiana Saes Valverde Ormeleze nesta quarta-feira (4). Além da prisão, foi autorizada buscas e apreensões contra os seguranças, que são acusados de tortura.

Na sentença, a juíza Tatiana Saes Valverde Ormeleze, afirmou que há fortes elementos que ligam os seguranças ao crime de tortura, tanto que foram divulgadas as gravações do jovem sendo açoitado pelos seguranças: “Ademais, o relato da vítima é detalhado em apontar como ocorreram as agressões”.

Foto: Reprodução / Google

Sobre o mandado de busca e apreensão, a juíza afirmou que a medida foi tomada para evitar que provas sejam destruídas, mas caso nada seja encontrado no local: “os moradores sofrerão um inconveniente suportável, especialmente quando a razoabilidade indicar que a medida é essencial ao atendimento do interesse público, em resguardo aos direitos da sociedade como um todo”.

Os seguranças suspeitos da tortura foram afastados e o supermercado disse, em nota, que repugna a atitude deles. (VN)

Compartilhar: