Prefeito Dinha lamenta fechamento da Ford

Prefeito Dinha lamenta fechamento da Ford

- Em Destaque

O prefeito de Simões Filho, Diógenes Tolentino Oliveira, “DINHA”, também foi um dos políticos que fez uso das suas redes sociais e lamentou o fechamento da Ford no Brasil.

“Triste notícia a decisão da Ford em encerrar as atividades no Brasil. Um grande impacto na economia do país e de maneira mais severa para as cidades da Região Metropolitana de Salvador, onde a vida de muitos trabalhadores serão afetadas diretamente. Vamos seguir firmes, orando e trabalhando por dias melhores”, disse o prefeito.

Prefeito de Simões Filho, Dinha Tolentino

A montadora Ford anunciou nesta segunda-feira (11) que vai encerrar a produção de carros no Brasil neste ano. Serão fechadas as fábricas em Camaçari (BA), onde produz os modelos EcoSport e Ka, Taubaté (SP), que produz motores e em Horizonte (CE), onde são montados os jipes da marca Troller.

A Ford abriu as portas em Camaçari em 2001, quando implantou o projeto Amazon. O aspecto principal de seu conceito era o de concentrar na planta da montadora unidades de seus fornecedores. O empreendimento levou a novos projetos industriais, como os das fabricantes de pneus Firestone e Continental.

De acordo com o comunicado da empresa “a pandemia de Covid-19 amplificou a persistente capacidade industrial ociosa e a queda nas vendas, que resultaram em anos de perdas significativas”.

Em decorrência desse anúncio, a Ford prevê um impacto de aproximadamente US$ 4,1 bilhões em despesas não recorrentes, incluindo cerca de US$ 2,5 bilhões em 2020 e US$ 1,6 bilhão em 2021.